Por Tayná Soares

Já pensou estudar em uma escola que, além da qualidade de ensino, oferece grandes chances de empregabilidade no mercado de trabalho? A Kenzie Academy tem como objetivo qualificar profissionais na área de programação, para que eles sejam capacitados para enfrentar os desafios da profissão e consigam, rapidamente, ingressar no mercado de trabalho. Por isso, quem estuda na startup paga o curso apenas quando conseguir emprego com remuneração mínima de R$ 3 mil por mês. Se em 60 meses o aluno não conseguir essa renda, ele não precisa pagar o curso. “Acreditamos na eficiência do nosso método. Além do curso, apoiamos nossos estudantes por meio de mentoria de carreira e parcerias que aceleram sua contratação”, explica Daniel Kriger, cofundador e CEO da Kenzie Academy. 

Kenzie Academy é uma escola norte-americana que chegou ao Brasil em 2019. Alunos só pagam o curso quando conseguirem emprego com remuneração mínima de R$ 3 mil por mês.

O estudo ‘Profissões Emergentes’, feito pela rede social Linkedin, mostra que das 15 profissões que serão destaques em 2020, nove são ligadas à Tecnologia da Informação, como Desenvolvedor em JavaScript. Com o crescimento no número de vagas e alta procura por profissionais qualificados, quem estuda e se especializa sai na frente. 

A Kenzie Academy começou em 2017, em Indianápolis (EUA), e escolheu Curitiba para ser a primeira sede fora dos Estados Unidos. Atualmente, o curso ofertado é Desenvolvedor Full Stack (back e front end), com duração de 12 meses. A próxima turma começa em abril e as inscrições podem ser feitas pelo site kenzie.com.br

Para quem não é de Curitiba e deseja estudar na Kenzie Academy, a escola também oferta o curso no modo online. O horário das aulas é o mesmo do curso presencial, com a diferença de que o aluno pode assistir diretamente da sua casa. Daniel explica que “em todo o Brasil temos pessoas interessadas em estudar conosco. Por isso, encontramos uma maneira de levar ensino de qualidade para quem precisa, independente da região onde mora”. 

Como o curso funciona

Segundo Chok Ooi, fundador e CEO da Kenzie nos Estados Unidos, trimestralmente a Kenzie Academy melhora o material do curso conforme as atualizações do mercado e o feedback dos alunos. “O estudante aprende os conceitos e vivencia a utilização de metodologias utilizadas com cada vez mais frequência em empresas e startups. Além disso, o aluno pratica, através de projetos, a resolução de problemas semelhantes aos encontrados no dia a dia de um desenvolvedor”. Em todas as aulas, a Kenzie faz uma demonstração com um desenvolvedor sênior para que os estudantes aprendam não só o modo correto de pensar, mas também conheçam e se preparem para os desafios da profissão. 

Outro diferencial da escola é que todos os alunos se desenvolvem além da parte técnica, aprendendo sobre soft skills, ou seja, como trabalhar em equipe, se comunicar de forma eficaz no trabalho, ser proativo e ter pensamento crítico. “Oferecemos mentorias para ajudar nossos estudantes a crescerem e desenvolverem melhor sua carreira profissional”, afirma Daniel. 

A Kenzie trabalha com grandes empresas parceiras como Ebanx, James Delivery, Social Wave, Banco Bari, CPlug, Vhsys, LarApp e Sistema Vitto, que ajudam os estudantes a conseguirem emprego no mercado da tecnologia. 

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://www.linkedin.com/company/55058278
https://www.instagram.com/revistavivacuritiba/