Mesmo que os dois busquem soluções para problemas sociais e ações que visam a melhoria de uma comunidade com impactos positivos, a diferença entre as duas vertentes é a questão de lucro, mesmo que ambas tenham parte no empreendedorismo social. 

Se você tem interesse pelo setor social e quer fazer a diferença por um mundo melhor, já deve ter pensado em fazer algo que contribua para um mundo mais justo, igualitário e sustentável, porém ainda não sabe ao certo como começar e quais são suas reais pretensões, veja as diferenças entre ONGs e Negócio Social.

ONGs

As ONGs oferecem serviços sem fins lucrativos para a sociedade na qual estão envolvidos. Dependem de ajuda e parcerias de colaboradores e não necessita pagar impostos como se fosse uma empresa. Mesmo sem ter como objetivo ganhar dinheiro, uma ONG consegue gerar caixa, vendendo produtos e serviços, porém os “lucros” são investidos nas ações para gerar mais impacto.

Negócio Social

O negócio social, mesmo que vise o lucro, também utiliza ferramentas para solucionar problemas socioambientais. Para isso vendem seus serviços e produtos para contribuir com a inclusão de pessoas em vulnerabilidade socioeconômica. Com estes fundos, os negócios socais são financeiramente independentes e não necessita de financiadores/colaboradores. Como tem faturamento, acaba pagando impostos também.    

Agora que você conhece as principais diferenças e provavelmente gosta de desafios, que tal começar a apoiar iniciativas socioambientais do Brasil (seja de ONGs ou Negócios Sociais)?

Se você tem ideias e precisa de um “empurrãozinho” para começar, conheça o Instituto Legado. 

Desde 2013, o Instituto já capacitou mais de 160 projetos sociais com o propósito de impactar positivamente a sociedade por meio do empreendedorismo social. Desta forma suas ideias podem junto com a de outras pessoas podem gerar bons frutos para o meio ambiente e a sociedade em geral. 

O Instituto Legado de Empreendedorismo Social é uma organização sem fins lucrativos que acredita no Empreendedorismo Social como um caminho evolucionário capaz de transformar o mundo. Acredita no Movimento Transformador Massivo e no poder exponencial da inovação. Compreende que pessoas empoderadas têm poder de mudança e que o trabalho em conjunto produz mais e melhores resultados. Para alcançar esse objetivo, atua em três frentes estratégicas: Aceleração, Educação e Fortalecimento de Rede.