Ao longo de oito décadas, instituição das Irmãs Passionista educa gerações curitibanas.

A Congregação das Irmãs Passionistas de São Paulo da Cruz está em festa. Dois belos motivos marcaram as celebrações do seu ano jubilar. O primeiro diz respeito ao aniversário de 100 anos da chegada das primeiras religiosas da congregação no Brasil. Partindo da Itália, Madre Boaventura Sabani, Madre Annunciata Innanzi e Irmã Águada Lopai atravessaram o Atlântico para exercerem serviços caritativos na cidade de São Paulo. O segundo, por sua vez, é o aniversário de 80 anos do Colégio Passionista Nossa Senhora Menina.

Fundado na cidade de Curitiba no ano de 1939, o colégio nasceu a partir da ação das irmãs que trabalhavam na administração do Asilo São Vicente de Paulo desde o final dos anos 1920, quando atenderam a solicitação do então governador do Estado do Paraná, Caetano Munhoz da Rocha, para a reabilitação desse serviço. Ao mesmo tempo em que ali exerciam suas atividades, religiosas nutriam o sonho de criar uma escola em um terreno localizado nas proximidades do asilo.

A antiga casinha que abrigou naquele então o “Externato Nossa Senhora Menina” transformou-se em uma grande estrutura que recebe, ao longo de todos esses anos, diversas gerações de famílias curitibanas. Atualmente, o Colégio Passionista Nossa Senhora Menina oferta os seguintes níveis de ensino: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, além de contar com o Passio Mais, seu período integral. Em conjunto com as atividades curriculares, são oferecidos aos alunos e à comunidade cursos extras como Robótica Criativa, diversas modalidades esportivas e práticas artísticas.

Durante oito décadas dedicadas à Educação, essa tradicional instituição da capital paranaense acompanhou as necessidades materiais do tempo e a evolução pedagógica que marca a sociedade contemporânea. Com investimentos sólidos na formação dos seus educadores e educandos, o Colégio Passionista Nossa Senhora Menina chega, assim, ao seu octogésimo aniversário atendendo às exigências atuais sem esquecer os seus valores mais preciosos: bondade, firmeza e competência.

Educando para a vida e para a felicidade