Quantas vezes você já foi comprar alguma coisa pensando que era algo simples e quando se depara com a enorme quantidade de informações sobre o produto, tem que voltar de mãos abanando porque saiu da loja com mais dúvidas do que quando entrou?

Com bicicletas não é diferente, mas aqui vamos deixar essa tarefa mais fácil.

Aqui vou dar dicas de como comprar uma bicicleta ideal. Não gastar dinheiro à toa e obter um equipamento que realmente supra suas necessidades.

Meu nome: Ivo Siebert, hoje sou proprietário de uma loja de bicicletas, fui atleta profissional de ciclismo, e estou no ramo a 24 anos. Sempre que recebo um cliente na laja, pergunto:

Onde você anda com sua bicicleta? E essa é a pergunta que devemos fazer sempre que formos procurar uma bicicleta nova.

Vamos imaginar um triângulo que represente todas as bicicletas que existem no mundo. Numa das extremidades colamos as bicicletas que existem no mundo. Numa das extremidades colocamos as bicicletas de estrada, essa com pneus fininhos e guidão baixo. Na outra extremidade, as bicicletas de montanha (Mountain Bikes), se fossem carros seriam como um “jeep”. Na extremidade que sobrou, uma bicicleta da linha Conforto, aquelas que usamos para passear na praia ou no parque.

E por fim, o que preenche todo o resto desse triangulo, são as bicicletas híbridas. Sim, bicicletas que servem para várias coisas. Num contexto geral, bicicletas urbanas.

Agora que já temos informações suficientes para ficarmos confusos, vamos esclarecer tudo isso. Ao procurarmos uma bicicleta para nosso uso, devemos nos fazer algumas perguntas.

Onde vou andar? Com quem vou andar? Com o que meus amigos andam? Do que gosto numa bicicleta?  

Começando pelo que seria o mais óbvio. Se não temos certeza do que precisamos:

Bike Hibrida

Modelo de bicicleta hibrida Foto: pxhere

Essas bikes, também conhecidas como bicicletas urbanas, podem trazer consigo ou receber todos os acessórios que um ambiente urbano necessita. São bikes versáteis que se comportam bem em qualquer terreno, seja asfalto, no cascalho ou em calçamentos. Se for necessário a instalação de um bagageiro, para carregar suas compras de supermercado ou sua mochila do serviço, elas estão sempre preparadas para ajudar.

Essas bicicletas deixam o ciclista numa posição de pilotagem favorável para a cidade, ou seja, nada agressivo ou baixo de mais, o que permite manobras entre carros e pedestres, acesso a qualquer calçada, ou entradas estreitas.

Lembrando que instalar é bem diferente de adaptar. Apoios laterais (pezinhos) e para-lamas também fazem parte de seus acessórios, caso queira o ciclista utilizar. E todos instalados e não adaptados. Ótimas para locomover da casa para o trabalho, do trabalho para a faculdade. Geralmente quem tem uma Urbana, se precisar de outra bicicleta, não vai desfazer-se da sua companheira Hibrida.

Bike de estrada (a tal do pneu fino)

Bike de estrada foto: pxhere

No mundo, esse tipo de bicicleta, representava a pouco tempo, 80% das bicicletas vendidas, hoje com o crescimento do Mountain Bike, esse número é de 60%. AO contrário do que parece essas bicicletas não são somente para atletas profissionais. Qualquer pessoa que queira ir mais longe pode ter uma bicicleta de estrada. Não se engane, são bicicletas muito resistentes. Existem competições onde os corredores encaram estradas de asfalto ou paralelepípedos, sem causar danos a bicicleta. Sim, os pneus precisam de certo cuidado, mas nada de extraordinário. Como todas as categorias de bicicletas. As Bikes de estrada podem ser subdivididas entre tempos bikes de estrada recreativas e competitivas. Mesmo uma bicicleta de fibra de carbono pode ser recreativa. Por exemplo, uma bicicleta legitima de ciclo turismo, é uma bicicleta de estrada, porém com encaixe para bagageiros e alforjes (adaptados?).  

Uma outra categoria de bicicletas de estrada, que vem ganhando gosto no mundo do ciclismo, são as Gravel Bikes (bicicletas de cascalho). Bicicletas de estradas desenvolvidas para andar 80% em asfalto e 20% em estradas de chão. Isso mesmo, estradas de chão.

A bike é ótima no asfalto, mas o barato mesmo é quando saímos dele e descobrimos o que ela é capaz de fazer off Road. Quando se trata de conforto e ergometria, são as bicicletas de estrada (Grave Bikes) as experts em manter o ciclista por muitos quilômetros em cima dela. Se fala Bicicletas de Estrada e não Speed.

Mountain Bike

Mountain Bike Foto: marksuttonbike1 / Pixabay

Quando se trata de Off Road, essas são campeãs. Bicicletas Robustas que aguentam trilhas pesadas, pedaladas agressivas, ou até mesmo pedais onde a maior parte do percurso é de estrada muito acidentada e pneus grossos e aderentes se fazem necessários. Assim como as bicicletas de estrada, nessa categoria, também temos bicicletas para recreação e para competição. Entendemos assim:

Quanto mais competitiva for a bicicleta, menos acessórios ela recebe (bagageiros, para-lamas, etc.), porém, quanto mais recreativas, mais parecida com uma bicicleta urbana ela fica. Isso se aplica também para as bicicletas de estrada. Mesmo as que são especificas para ciclo turismo, quando ela é recreativa, sua estrutura pode receber bagageiros, por exemplo. O ciclista vai escolher sua Mountain Bike de acordo com sua necessidade.

Nesse caso a atenção a geometria da bicicleta, curso de sua suspensão, largura dos pneus entre outras características, devem ser levadas em consideração para que você não sai por aí com um trator, sendo que você precisava de um Jeepinho! Desde um ciclo turismo aventura, ao downhill, Mountain Bikes.

Bike elétrica

bike elétrica. Foto: Ivan Ilijas / Pixabay

Num mundo de tecnologia onde conservamos com nossos celulares e robôs tomam conta de fábricas, as bicicletas não estão atrás. Bicicletas elétricas ou de pedalada assistida já tomam conta de uma fatia enorme do mercado. Sendo para uso urbano ou para trilhas radicais, essas bikes vieram para ajudar o ciclista em sua pedalada.

Um motor elétrico instalado no eixo do pedivela replica a potência que o ciclista exerce sobre os pedais, fazendo com que a pedalada fique muito mais suava, seja para chegar no trabalho menos suado, seja para chegar no topo daquela trilha alucinante que sem auxilio você só poderia fazer no final de semana onde tem mais tempo para pedalar.

O futuro chegou!