por Paulo Dorta – terapeuta

Quando você dorme, você descansa?

Ter uma boa noite de sono é fundamental para manter o organismo em ordem, os pensamentos fluídos e a vitalidade perto de 100%, junto é claro com uma boa alimentação.

O descanso diário contribui na regularização de várias funções do corpo humano, ajuda nas atividades cotidianas e no trabalho. Quem dorme pouco ou com má qualidade é mais propenso a apresentar graves problemas de saúde, como hipertensão e diabetes, quem dorme pouco e se alimenta mal está pior ainda.

Mas, como ter e valorizar uma boa noite de sono?

A falta de sono ou excesso de insônia podem levar o indivíduo a adoecer.

Uma boa noite de sono é o princípio básico para se repor as energias gastas durante o dia, e, repor as energias é repor o físico e o mental ao mesmo tempo.

Mas porquê, terapeuticamente, acordamos cansados a maior parte das manhãs:

Quanto devemos dormir?

Fisiologicamente precisamos de um período básico de 7 a 8 horas de sono diário; além disso o quarto deve estar sem luz ou televisão ligada, esta orientação não é uma mera circunstância, mas necessidade comprovada do corpo.

Durante a noite nossa glândula pineal produz a melatonina. A melatonina – também conhecida como “hormônio do sono” – começa a ser produzida ao entardecer e tem seu ápice de produção durante o sono noturno. Com o nascer do sol a produção começa a ser reduzida informando ao cérebro que está em tempo de acordar.

A melatonina regula as funções do sono em todo o organismo e esse é um dos motivos básicos de sua importância. Nosso cérebro não entende que a televisão ligada não é a luz do dia. Então, enquanto terapeuta, para que você leitor tenha uma boa noite de sono, sugiro que desligue a televisão; o celular, o Tablet e o que tiver LED’s.

Outra questão fundamental é o silêncio na hora do sono. Se houver quaisquer tipos de barulhos, sejam da televisão, aparelho de som, computador ou até mesmo o “barulho urbano”, nosso cérebro não descansa. Quaisquer frequências continuas fazem com que ele não consiga reduzir o processo de “análise de informações”; nosso cérebro fica buscando correlações o tempo todo para compreender o que está sendo emitido (som) e assim realizando sinapses, que são regiões localizada entre os neurônios onde agem os neurotransmissores (mediadores químicos), transmitindo o impulso nervoso de um neurônio a outro, ou de um neurônio para uma célula muscular ou glandular; são como que “zonas de contato” entre neurônios). Seria como se nós nos desligássemos do “modo consciente” de nosso cérebro, assim as informações ficam fervilhando em nosso inconsciente e isso impede-no (nosso cérebro) de descansar; e impende-nos também de descansar – fazendo com que acordemos cansados.

Caso você tenha a necessidade de ter uma iluminação como referência sugiro que deixe uma luz fraca acessa em outro cômodo, se for o caso de precisar se levantar à noite, obtendo assim norte para seguir.

Quanto você dorme?

Dormir 7 a 8 horas é o suficiente, dormir mais que isso também é prejudicial. Nem mais nem menos.

Quantas vezes você dormiu demais em feriados prolongados e acabou tendo uma leve dor de cabeça? Isso acontece por que não nos desenvolvemos para ficarmos deitados, nosso organismo (nosso corpo) exige movimento e em repouso ele não expele toxinas que iriam ser excretadas e os hormônios produzidos acabam “se misturando” entrando na corrente sanguínea cerebral e intoxicando assim o órgão – o cérebro -, causando a dor de cabeça.

Então, para evitar esse desequilíbrio hormonal, movimente-se após dormir; crie hábito de alongar-se, espreguiçar-se ao acordar, fazendo o fluxo energético e sanguíneo atingir todas as áreas do seu corpo.

Este pequeno cuidado pós sono é super importante. Depois de ter feito isso, enfrente sua rotina diária com mais ânimo.

Você vira seu colchão periodicamente?

É importante, pelo menos uma vez ao mês, virar o colchão da cama alternando lado e posição.

Cria marcações no colchão entre lado A e B, também cabeça e pé e vá fazendo variações, virando lados ou alterando a cabeça do colchão pelo pé, por exemplo. Pois além de fazer seu colchão durar mais, também as energias estagnadas ali começam a fluir. Se sua vida tem movimento, se você abre sua casa e os armários diariamente para o ar entrar, por que o colchão precisa ficar parado? Você passa grande parte do seu dia nele, pense nisso.

É possível que mesmo você dormindo no escuro, em silêncio e num colchão virado constantemente, durante o dia lhe ocorra o sono, principalmente no meio da manhã e início da tarde. Isso pode acontecer por vários motivos, mas o principal é a questão energética – no sentido de ingestão de alimentos.

Se sentir sono durante o meio da manhã, dê uma pausa em suas atividades e coma algum alimento leve.

Nosso organismo é desenvolvido para ficar longas horas em jejum – sem alimento -, mas algumas pessoas necessitam inserir algo, fazendo com que o processo metabólico de gasto de energia se reinicie. Dessa forma automaticamente o sono passa; se você tem esse sono (ou declínio de energia) com frequência, tenha sempre uma barra de cereal ou uma fruta; este “cansaço” tenderá a diminuir – ou sumir.

No Início da tarde, se houver sono, o motivo é o contrário: como ingerimos muito alimento no almoço o organismo necessita muita energia para realizar a digestão, então faltará energia para realizar outras tarefas. Se possível pare um pouco, descanse por uns 15 minutos e retome seu dia; se não conseguir descansar, pelo menos se alongue e se espreguice. Isso lhe ajudará a retomar o fluxo de energia.

Você bebe antes de dormir?

Evite tomar MUITO líquido até uma hora e meia antes de ir dormir para não deixar sua bexiga cheia. Esse é o maior vilão da noite mal dormida, pois ao privar o sono profundo (tendo que ir ao banheiro uma ou duas vezes durante a noite), seu corpo ainda estará em “estado de alerta”.

Também evite ingerir comidas pesadas antes de se deitar – o funcionamento de seu corpo fazendo a digestão consequentemente irá atrapalhar o sono tranquilo.

O que você leva pra cama?

Quando for se deitar prepara-se para isso, resolva todas as pendências antes mesmo de ir para o quarto. Evite levar problemas para a cama; se não os resolveu antes, não será deitado na cama que irá fazer, não é mesmo? Caso queira, deite-se um pouco antes no sofá da sala mesmo para relaxar e pensar (mentalizar a resolução) sobre estes problemas. Só vá para o quarto quando realmente for dormir.

Você pratica exercícios físicos?

Se você é atleta ou frequentador assíduo de academia, procure fazer seus exercícios pela manhã, pois no final do dia seu corpo já estará cansado e seu cérebro automaticamente irá diminuir seu ritmo.

Programe-se para dormir uma hora mais cedo e acordar uma hora mais cedo que o habitual para exercitar-se. Você concorda que dormirá a mesma quantidade de tempo? E mais! Seu corpo já terá dado o “tiro energético inicial” pela manhã gastando suas energias física e mental aos poucos.

Se não tiver tempo de dia e for se exercitar à noite, faça apenas atividades leves. Seu corpo agradece.

Planeje-se, respeite-se enquanto uma máquina divina que você é!!!

A cama foi feita para dormir

A cama não foi inventada para a utilizarmos em “estado agitado”, foi feita para o descanso obrigatório de nosso corpo.

Sugiro escolher não se estressar e se acontecer, resolva o mais rápido e volte ao seu estado de neutralidade. Isso lhe fará muito bem. Toda vez que você se estressa com algo, acredite, você perde muita energia naquilo; e estressar-se, dentro da linha terapêutica que trabalho é uma escolha pessoal.

Em minhas terapias sempre digo que existem 3 estados de energia; positiva, negativa e neutra. Enquanto terapeuta meu objetivo é balancear você, lhe colocar no neutro para que não absorva a energia (positiva ou negativa) das pessoas que cercam você. Você estando no “modo neutro” reconhecerá rapidamente uma pessoa negativa e se manterá sem absorver aquela energia. De mesma maneira, se topar com uma pessoa muito positiva, também reconhecerá aquela energia e terá a consciência para participar daquela energia ou não.

Quando você entende os benefícios de uma terapia integrativa (um balanceamento energético), principalmente em seu corpo, sua vida muda por completo. Muda de dentro para fora. Gradativamente seu corpo-mente passa a vibrar somente energias boas.

E, é claro, seu sono será infinitamente melhor. Então seu instrumento primordial – seu corpo – agradece!