Há quem diga que Floripa tem muitas praias (100). Conheça algumas delas e algumas características:

Joaquina – Boa infraestrutura com estacionamento, restaurantes, banheiros, além de iluminação noturna. É perfeita para surf. 

Ingleses – É o segundo maior reduto de turistas estrangeiros, por possuir dunas é um lugar ideal para a pratico do sandbord (uma adaptação catarinense para o snowbord, só que na areia ao invés de neve).  

Jurerê – Planejada para dois tipos de pessoas. A parte internacional tem parques, shoppings a céu aberto, bares e restaurantes sofisticados, isso atraí conforto e transformou essa região em um lugar repleto de mansões. Já na tradicional tem um toque de manezinho e restaurantes com culinária típica da ilha.   

Mole – É frequentada principalmente por surfistas e praticantes de parapente, que aproveitam a encosta sul como rampa de decolagem. Tem característica de tombo, ou seja, a profundidade aumenta de forma muito rápida, ou seja, em alguns passos pode “não dar pé”.

Brava – Possui ondas fortes e fundo irregular. Como tem um forte repuxo, surfistas profissionais ou não são atraídos para a pratica e curtem várias vezes as ondas.

Forte – Tem mar calmo de temperatura muito agradável e vários bares.

Galheta – É semideserta e própria para o nudismo (não é obrigatório), com acesso por uma trilha de 300 metros.

Lagoinha – areia fina temperatura da água agradável e ondas calmas, o que é um atrativo para famílias. Pouca infraestrutura, mas locais que darão suporte são próximos.

Daniela – Praia bem calma, sem ondas, águas mornas e com uma faixa larga de areia fina o que torna um lugar perfeito para crianças brincarem.  

Barra da Lagoa – O mar possui ondas suaves, perfeita para pescadores, são formadas entre rochas piscinas naturais de águas transparentes o que dá certa segurança para os banhistas.

Ponta das Canas – Águas calmas e quentes. Na temporada é ocupada por argentinos e uruguaios. Possui vários bares, restaurantes, hotéis, pousadas e outros serviços.

Sambaqui – Vilarejo de pescadores que mantém as tradições açorianas. Possui paisagem típica do século XIX e vista para o continente e a Baía Norte. 

Moçambique – É a maior praia de Floripa com 7,5 km. Tem característica de tombo/mar aberto, várias dunas rodeiam o local e as águas são frias. 

Cachoeira do Bom Jesus – Lugar ideal para caminhadas, especialmente por possuir uma areia fina e dura. Seu mar é de águas tranquilas, cristalinas e quentes. Lugar ideal para ver um pôr do sol inesquecível.

Santo Antônio de Lisboa – Lugar que a pesca artesanal atraí muito os turistas, que gostam de frutos do mar, especialmente mariscos e ostras. É uma região com casas de artesanato no estilo açoriano. 

Santinho – Pode se dizer que é a queridinha de turistas que gostam da natureza e tranquilidade do lugar e de surfistas que consideram a melhor praia do Norte da Ilha de Santa Catarina para surfar

Canasvieiras – Outro reduto de argentinos que amam o lugar, especialmente pelo atendimento bilíngue. Oferecem passeios de banana-boat, de escuna e mergulho. A vida noturna é bem ativa, pois bares com música ao vivo, casa de show ou boates, são atrativos.

Cacupé – Lugar bem tranquilo, bom para fazer um passeio familiar ou um piquenique. O mar é calmo e as ondas são fracas, possui pouca infraestrutura. 

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://www.linkedin.com/company/55058278
https://www.instagram.com/revistavivacuritiba/