Cozinhar é uma coisa boa, com responsabilidade é ainda melhor. Os chefs demonstram que um menu sustentável vai além do prato. 

O projeto Menu Sustentável reúne chefes com dicas preciosas para fazer da cozinha de casa um lugar mais consciente. As dicas não são apenas sobre desperdício de alimentos. A lista traz uma porção de ideias fáceis de aplicar e que fazem a diferença na hora de minimizar os impactos ao meio ambiente.

De acordo com Fernando Reis, um dos idealizadores do Menu Sustentável é o de mostrar às pessoas que sustentabilidade também tem lugar na cozinha e que as nossas ações do dia a dia fazem toda a diferença quando o assunto é preservação.

– “Vivemos num tempo em que um dos temas mais recorrentes é a importância de cuidar do planeta e não apenas reparando os problemas já existentes, mas principalmente, evitando a criação de mais impactos negativos. É importante que cada um de nós contribua e crie um cotidiano sustentável, inclusive na hora de preparar as refeições”, explica.

O chefe Alciomar Geraldo, da Bibi Gastronomia acredita no poder da reciclagem. “Recicle! No trabalho e em casa, separe o lixo e, se não tiver coleta seletiva em domicilio, leve-o até o posto de coleta. A maioria das redes de supermercado oferece esse serviço. O mesmo vale para o óleo de cozinha. Recicle-o e não jogue dentro da pia, pois isso, além de entupir as tubulações, pode contaminar a água”.

O chef Leandro Arakawa, do A&C Sushi, recomenda alimentos frescos. “Compre alimentos frescos em vez de congelados. Comida congelada, além de mais cara, consome até 10 vezes mais energia para ser produzida. É uma praticidade que nem sempre vale a pena”.

Para José Luiz da Silva, do Monet, a ordem é evitar o desperdício a qualquer custo. “Muitas das toneladas de alimento desperdiçadas por ano ainda estão próprias para o consumo. Aproveite ao máximo os legumes, frutas ou verduras, mesmo quando apresentem alguma parte deteriorada, que deve ser retirada com uma faca. Sobras de alimentos já produzidos podem virar deliciosos petiscos e bolinhos”.

Do Chez Maria, Maria José da Silva observa o uso do botijão de gás. “Utilize com moderação o fogo do fogão. Regule a torneirinha do gás, para que mantenha a temperatura que deseja, evitando excessos”.

Iancho Aguirre, à frente do Gusta Bar, explica que reutilização é um coringa para a cozinha sustentável. “Reutilize a água de cozimento para desengordurar a louça, assim você economiza detergente. Ensaboe toda sua louça com a torneira fechada e enxague depois. Deixe os aparelhos que não estiver utilizando fora das tomadas ou desligados”.

O chef Andrzej Wica, do restaurante Maria Escaleira, fala sobre como economizar água e energia. “Como prática de sustentabilidade é bom utilizar lâmpadas de led, torneiras com desligamento automático, caixas acopladas para descarga. Além disso é bom não usar mangueira na limpeza e substituir sempre pela boa e velha vassoura”.

Renata Rodrigues, do Vila das Meninas, destaca que alimentos frescos também ajudam na redução do consumo de energia. “Utilize alimentos frescos. Além de trazer mais sabor à sua alimentação, isso reduz o consumo de energia de freezers. E dê preferência aos orgânicos. Além de não usar agrotóxicos, absorvem mais gás carbônico da atmosfera que a agricultura tradicional”.

Quando for para à cozinha, lembre-se destes conselhos e prepare refeições deliciosas e sustentáveis. Um agrado ao paladar e para uma mente tranquila.

O mote Menu sustentável sempre é apresentado durante o Restaurant Week.