A solidariedade pode iniciar muito cedo na vida das pessoas. Se uma criança tem excesso de roupas ou brinquedos, os responsáveis podem lhe mostrar que existem muitas crianças no mundo que não tem nem o que comer, e que ela pode compartilhar com outros, este excesso. Com esta atitude, de ensiná-la a doar, você estará estimulando um novo sentimento que poderá se tornar uma eterna prática.

Quando você ajuda alguém, com o tempo este gesto provocará em você uma sensação maravilhosa de pensar no outro, cuidar do outro e se colocar em seu lugar.

Sendo assim, o projeto de entregar um vestido para uma menina que não ganhará nenhum presente no Natal, no mínimo, fará com que ela possa sorrir de alegria, mesmo que seja apenas naquele instante.

Após ver na internet trabalhos assim e participar de alguns deles, Maria Aparecida Granato (Cida) e Neusa Smolka decidiram que de agora em diante, teriam o próprio projeto, e este grupo determinaria o destino dos vestidinhos aqui na Região Sul, priorizando o Estado do Paraná. Nasceu também a ideia de pôr junto uma boneca para as meninas menores. Seriam entregues no final do ano, como presente de Natal.

Segundo Cida, já distribuíram em Manaus, Haiti, Moçambique, algumas cidades da Região Metropolitana, interior do Paraná, creches carentes, etc. “Estamos sempre prontas para quem bater à nossa porta”.

Em 2019 outras pessoas se juntaram ao Amor de Vestidinho, o que ajuda a doar mais do que os vestidos e bonecas, pois os meninos de 2 a 4 anos recebem bermudas, e um boneco. “Eles olhavam com desejo as bonequinhas, queriam brincar também” declara Nelsa.

De acordo com as colaboradoras, sempre estão precisando de tecidos de algodão (retalhos que são aproveitados nas roupas das bonecas e bonecos, porque pessoas no grupo sabem fazer a confecção), cortadeiras (dos tecidos) e mais costureiras voluntárias.

Ao todo já foram entregues mais de 3500 (três mil e quinhentos vestidinhos) e a cada ano o número aumenta, deixando mais crianças com o sorriso estampado no rosto.  

Cida e Neusa declaram que durante o ano são organizados alguns encontros onde acontece um Bingo Beneficente, que é destinado para arrecadação na compra de tecidos e aviamentos.

Por fim concluem com um apelo. “Nosso desejo é que os leitores desta conceituada Revista, se juntem a nós em uma grande ação humanitária. Entre em contato pela nossa página no facebook amor de vestidinho feito com carinho. A partir do momento que você se engaja em alguma ação solidária, sua vida não será a mesma, acredite! Para isto basta começar, obviamente que não podemos fazer tudo por todos, mas uma pequena ação, nos torna mais humanos”.

Que a falta de tempo não seja um empecilho!

Quer ajudar? Entre em contato pelo número 99957-8875 (whatsapp) – Edna Galdino

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://www.linkedin.com/company/55058278
https://www.instagram.com/revistavivacuritiba/