Campo Largo é uma cidade diferente das outras da região metropolitana. A “capital da louça” como é chamada, teve um desenvolvimento bem rápido com a instalação de diversas indústrias e a população amistosa tem muitos descendentes de poloneses e italianos, com migrantes de diversas regiões do Brasil. A população foi crescendo em ritmo acelerado, atualmente tem 132.002 habitantes (IBGE 2019).

Com a expansão populacional, Campo Largo também cresceu em relação a moradias. Segundo Claudemir Kuroski, engenheiro e proprietário da ASA engenharia, até 2005 os prédios poderiam ter até 4 andares e atualmente podem ter até 15 andares, dependendo das densidades do solo e demográfica (habitantes por quilômetro quadrado).

Ainda que esteja a menos de 30 km de Curitiba é praticamente independente da capital. Mas Campo Largo acabou trazendo muita mão de obra da região o que tem dois aspectos divergentes. De acordo com o engenheiro civil

De acordo com o engenheiro civil, o aumento populacional melhora o mercado imobiliário, fazendo crescer o volume de vendas de imóveis possibilitando investimentos maiores como “minha casa minha vida” do governo federal. Por outro lado, esses novos habitantes devem contribuir para o desenvolvimento econômico do município, abrindo novos pontos comerciais para movimentar a cidade.  

É muito bom chegar em Campo Largo, afinal ela não parece periferia da capital, pois tem vida própria. Ela é uma cidade limpa e estratégica, perfeita para morar e investir.

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://www.linkedin.com/company/55058278
https://www.instagram.com/revistavivacuritiba/