Categoria: Esportes

Projeto verão: academias contabilizam aumento de mais de 10% no número de alunos nos últimos quatro meses

Por: Amanda Kasecker – No Ar

A busca pelo corpo ideal atrai mais alunos nesta época do ano. Levantamento foi da startup Tecnofit.

O final do ano já está muito próximo e para quem ainda não está com o corpo que gostaria, cada dia é uma nova chance. Nessa batalha quem vê o movimento subir consideravelmente são as academias. Segundo levantamento da Tecnofit, empresa que faz o sistema de gestão de espaços fitness, de julho a novembro cresceu em 11% o número de alunos matriculados. Nos boxes de crossfit, modalidade que está muito procurada, a alta foi um pouco maior no mesmo período, de 13%.

Leia mais

Fashion e fitness: a especialista em moda ensina a montar looks incríveis para malhar

De acordo com a dona de mais de 10 coroas em concursos de beleza, a ex-Miss São Paulo Marissol Savagin, a principal dica é tomar cuidado com o exagero, mas sem perder o estilo

Foi-se o tempo das leggings surradas combinadas a uma blusa larguinha perdida no guarda-roupas. Os looks de treino, seja para qual for a modalidade de atividade física, estão ganhando cada vez mais personalidade e inclusive saíram das academias e invadiram as ruas, afinal, todo mundo quer praticidade, conforto e estilo o dia todo.

Muito além de estar na moda, os looks para malhar precisam ser confortáveis e funcionais. A escolha da roupa certa pode ser usada até como fator motivacional, segundo Marissol Savagin, “se sentir linda é algo imprescindível para a maioria das mulheres. Na hora de ir para a academia, isso não é diferente, e nada melhor para nos motivar do que estarmos confiantes”. Pensando nisso, a it girl listou algumas dicas valiosas para não errar no visual escolhido:

Menos é mais: “A primeira dica é cuidar com o exagero porque a finalidade é malhar”, afirma Marissol. Acessórios como brincos, pulseiras e colares devem ser evitados, pois podem atrapalhar. “Mas isso não quer dizer que você não possa apostar em roupas lindas e cheias de estilo”.

Macacão: Versátil e praticamente a prova de erros, os macacões são opções super confortáveis e uma excelente aposta para quem quer ousar, mas ainda não se sente confiante para arriscar combinações. Pode abusar de cores e estampas.

Regata com legging: A versão bonita do clássico pode ser uma das mais estilosas! Fresquinha e confortável, esta opção é ideal para quase todas as atividades físicas e se encaixa bem em todos os tipos de corpo. Regatas divertidas, estampadas ou não, agregam personalidade ao look.

Regata e shorts: versão ainda mais fresquinha da opção acima, tem sido a favorita das crossfitters. Perfeita para o verão e super confortável, também é uma excelente opção para todos os tipos de corpo.

Short-saia: Nada mais feminino que uma saia. O short-saia além de deixar o look delicado e fresquinho, é perfeito para quem quer disfarçar o quadril ou acha que as leggings podem marcar demais.

Legging e top: Hora de mostrar o tanquinho! A dica da it girl é apostar em modelos que valorizem o colo e completar o look com um quimono ou moletom larguinho. Este é o estilo mais fácil de adaptar às ruas. A escolha do tênis e dos acessórios certos deixam o visual super em alta.

Make: A maquiagem também deve ser usada com moderação. Novamente, menos é mais! Uma pele mais fresh, no famoso estilo “acordei linda” é a melhor escolha. A combinação de protetor solar com cor + lip tint + rímel a prova d’água é perfeita.

Atenção: Hora de aposentar as roupas velhinhas. De acordo com Marissol, além do look ficar desleixado, não é nada elegante. É muito importante estar atenta também a roupa íntima. Mesmo escondida, se for uma escolha inadequada e marcar demais ou aparecer sob alguma transparência, pode colocar o look todo a perder.

Do consultório ao pódio, um tiro que acertou no alvo

Há 5 anos o doutor Volnei Guareschi vivia 24 horas concentrado no hospital realizando cirurgias e outros procedimentos médicos, o que deixava ele com um desgaste muito grande. Para aliviar o estresse começou a praticar o arco e flecha e treinando pouco a pouco conseguiu prêmios na arquearia. 

Com o a mudança de hábito, treinos e competições semanais passaram a ser uma nova rotina na vida do médico. “Meu objetivo é me divertir, mas como sou muito competitivo…”, e com este espírito de competir ele levou os campeonatos brasileiro, sul-americano e mundial. “Minha primeira prova internacional foi na Áustria, tinha o desejo de ficar entre os 100, consegui ficar em 50º, depois na Itália entre os 50 melhores e consegui a 26ª colocação e em Yankton, Dokota do Sul levei o título de campeão”.

Dentre as modalidades que o arco e flecha tem o médico pratica a field e 3D, onde os alvos ficam em locais de grande área verde, ou seja, bosques, montanhas, encostas de rio entre outras áreas naturais. Como a competição dura entre 3 a 5 horas, o competidor fica basicamente o dia todo curtindo a natureza, pois alguns circuitos têm 28 alvos. 

Na Field os alvos são feitos com círculos pretos desenhados no papel ou em formato de animais que são colocados em locais estratégicos como: decidas, galhos e próximos de rios, além disso, ficam há uma distância de 20 e 80 metros. Já na 3D, os alvos são feitos de madeira ou material sintético que se assemelham a animais. Dentro da regra quem acertar os pontos mais vitais do animal tem pontuação maior, ou seja, a modalidade simula a caça, mas sem matar os animais silvestres. “Nunca atiramos em bichos, nem por brincadeira”, salienta o doutor.

Além das competições ainda dá tempo de fazer aquele desafio entre amigos, e o mais famoso deles é o desafio da caveira, onde todos os tiros são extremamente difíceis, por exemplo, acertar um alvo fazendo a flecha passar por dentro de um pneu ou por obstáculos que dão trabalho de superar. O vencedor leva como prêmio um crânio com uma flecha.

O tiro de arco e flecha trouce vários benefícios ao médico, pois o trabalho com controle emocional e mental, dá ao praticante: agilidade, raciocínio lógico, concentração, foco e alivia a tensão e o estresse.        

O esporte pode ser praticado a partir dos 7 anos e têm categorias até a sênior onde os arqueiros têm em média 75 anos, ou seja, você pode viver praticando e ainda envolve toda a família.  

https://www.facebook.com/revistavivacwb/
https://twitter.com/viva_curitiba
https://www.linkedin.com/company/55058278
https://www.instagram.com/revistavivacuritiba/